27Mai
2013
0
vaginalrejuvenation

Corrimentos vaginais

O corrimento, corrimento normal, faz bem à vagina. Todas as mulheres têm corrimento vaginal ao longo do ciclo menstrual, embora varie na sua constituição durante a primeira e a segunda metade do mês.

Durante a primeira metade do ciclo menstrual, o corrimento vaginal é bastante reduzido, mas durante ou perto do período de ovulação aumenta em quantidade, é de consistência fina, transparente e elástica. Na verdade, assemelha-se ao muco segregado pelo nariz. A maior parte, mas não a totalidade, deste corrimento provém do colo do útero, cujas glândulas reagem aos elevados níveis de estrogénio na primeira metade do ciclo, segregando o muco com as características acima referidas. As glândulas vaginais reagem de modo idêntico.

Na segunda metade do ciclo, após ter tido lugar a ovulação e quando os níveis de progesterona subiram, o corrimento vaginal muda de forma. Torna-se mais espesso, esbranquiçado, gelatinoso, consistente e menos elástico. Este corrimento vaginal pode manchar a roupa e deixar um depósito branco ou castanho amarelado quando seca. Todavia, não é sintomático. Uma boa maneira de distinguir um corrimento vaginal normal de um anormal é que se não provoca dor ou comichão e se não tem odor desagradável então provavelmente é normal.

O tipo de secreções descrito, que surge no exterior como um corrimento vaginal, não só é normal como também é bom para a vagina. A sua saúde depende de se manter a mucosa húmida e bem lubrificada pelas secreções das numerosas glândulas que se encontram no colo do útero. Além disso, a introitus, a área que rodeia a entrada vaginal é limitada pelos grandes lábios, também deve ser mantido húmido e bem lubrificado para ser saudável. Se a vagina e a entrada vaginal secam, criam prurido, ulceração e ficam sujeitas a infecção. Um par de glândulas situadas de cada lado dos grandes lábios segrega fluido constantemente para manter húmida a entrada vaginal, e, juntamente com as outras glândulas da vagina e do colo do útero, expelem secreções quando se dá o estímulo sexual para lubrificar a vagina como preparação para a penetração. As secreções vaginais são ácidas. A vagina só é saudável se as secreções forem ácidas (quase tão ácidas como o vinagre). Se o equilíbrio das secreções vaginais se alterar, então a saúde da vagina corre perigo. Esta acidez é mantida pela população bacteriana da vagina, que se mantém num equilíbrio muito delicado. As bactérias que existem na vagina produzem ácido láctico e é esta substância que conserva a acidez da vagina. Se os números ou os tipos de bactérias na vagina são alterados, então este equilíbrio ácido pode perder-se e aumenta a possibilidade de invasão de bactérias indesejáveis e podem formar-se aftas, assim como aumenta a possibilidade de uma infecção vaginal. É este o motivo fundamental por que não devemos interferir na fisiologia normal da vagina com excessos de lavagem e o uso de desodorizantes e anti-sépticos.